Kromos: produzindo com sustentabilidade

Filosofia e implantação da “economia circular” mudou a forma com que a empresa agrega sustentabilidade aos seus processos produtivos.


Não é de hoje que a sustentabilidade se tornou tema recorrente em diversos setores da indústria gráfica. Seja pela cultura inerente às empresas, ou por meio de regulamentações da legislação, é notório o fato de que, cedo ou tarde, também o segmento de rótulos e etiquetas terá que se adaptar a processos mais sustentáveis, incluindo políticas de logística reversa, reciclagem, entre outros.


Contudo, é interessante notar casos de sucesso de empresas que estão saindo na frente no quesito preocupação ambiental; um desses casos é a Kromos, empresa que oferece impressão de Rótulos Sleeve e Rótulos Adesivos a diversos segmentos da indústria, atendendo clientes de todo o Brasil e exterior.


Há três anos, porém, um novo ramo de investimentos se intensificou na empresa: a criação de processos sustentáveis de produção.



“No começo tivemos várias dificuldades para implementar uma cultura de sustentabilidade, obstáculos internos e externos. Com o tempo, começamos a criar uma cultura interna que valorizou a economia circular e também desenvolvemos parceiros externos que nos permitiram implementar processos sustentáveis.

Criamos uma gerência de sustentabilidade na Kromos e pautamos a prática no momento de escolher nossos fornecedores, que devem estar alinhados com o mesmo compromisso”, destaca Cleiton Marcos Pontim, diretor comercial da Kromos.



Atualmente, todos os resíduos de produção são separados conforme o tipo, e, em seguida, compactados em fardos de cerca de 100 Kg para armazenagem em caçambas de 26 m3. Essas caçambas são retiradas por uma empresa-parceira, homologada pela Kromos, com todos os certificados e laudos necessários.


“O resultado disso foi uma redução de 86% no volume de resíduos encaminhados para aterros, nossa meta é atingir uma redução de 95% em dois anos”, salienta Cleiton.


O aproveitamento do uso de tubetes também foi otimizado – hoje, 85% do material é reaproveitado na produção.


“Devido à falta de materiais no mercado para compra, estamos iniciando o processo de logística reversa com todos os nossos materiais de embalagem dos nossos produtos, como caixas de embarque e tubetes”, acrescenta Cleiton.



Com isso, a empresa reutiliza os resíduos da produção, que são utilizados como matéria prima para novos projetos, fazendo um ciclo de reaproveitamento de todo o material da linha de produção.


Mas a Kromos não para por aí. O próximo passo, já em implantação, é reciclar todo o resíduo das áreas administrativas e de apoio.